APOIO
segunda-feira, 29 de outubro de 2018
vivo

A Vivo, parceira de longo tempo da Qualcomm, compartilhou sua visão e percepções sobre o desenvolvimento da tecnologia 5G e como irá potencializar a nova era de vida inteligente, durante a Cúpula 4G/5G da Qualcomm (Qualcomm 4G/5G Summit), realizada em Hong Kong, de 22 a 24 de outubro de 2018. A Cúpula 4G/5G da Qualcomm, de três dias, reuniu muitos dos principais líderes do setor de comunicações móveis do mundo.

Durante a conferência, o vice-presidente da VIVO, Zhou Wei, que também é diretor do Instituto Global de Pesquisa de Inteligência Artificial da Vivo, fez um discurso programático para o Fórum de IA da cúpula e focou seu pronunciamento em torno do fato de que o “Telefone inteligente será essencial para o sucesso do desenvolvimento da 5G”.

Zhou Wei destacou a profunda integração da 5G com a IA e explicou como esses elementos serão essenciais para o futuro crescimento dos smartphones com tecnologia 5G embutida, que a Vivo chama de “Telefones Inteligentes’. A inteligência artificial permite aos smartphones aprender e pensar, literalmente, enquanto a 5G irá fornecer aos smartphones capacidade de conexão aumentada e mais rápida. A combinação desses fatores irá transformar os smartphones de “smart” para “inteligente”, ao mesmo tempo que fornece aos usuários novos recursos extraordinários e o máximo em experiência móvel.

De acordo com Zhou Wei, a Vivo planeja concluir o desenvolvimento e a produção em massa dos primeiros smartphones 5G NSA e SA em 2019, para lançar o primeiro lote de smartphones pré-comercialmente. A empresa objetiva atingir comercialização total de smartphones 5G em 2020. Como líder do setor em inovação, a Vivo fez investimentos pesados na pesquisa e desenvolvimento de smartphones 5G e quer levar aos consumidores a melhor experiência em comunicações móveis dentro do menor período de tempo possível.

Uma propulsionadora pioneira do desenvolvimento da %G

Da era da 2G na década de 90 à era da 4G de hoje, recursos de conectividade da rede e recursos e funções de smartphones mudaram dramaticamente. Cada aperfeiçoamento da tecnologia de comunicações é acompanhado por necessidades do setor e inspira um aumento nas demandas dos consumidores. Atualmente, a mudança evolutiva das necessidades dos consumidores é a força motriz fundamental por trás da próxima geração de desenvolvimento da tecnologia 5G de comunicações.

Como líder no setor de comunicações, a Vivo é uma das pioneiras entre as empresas de terminal móvel a encabeçar a pesquisa e desenvolvimento e a padronização da tecnologia 5G. Em 2016, a Vivo estabeleceu o centro do instituto de pesquisa da tecnologia 5G em Pequim, assentando a fundação do desenvolvimento e padronização da tecnologia 5G. No mesmo ano, aderiu ao Projeto de Parceria de 3a Geração (3GPP – 3rd Generation Partnership Project, o Programa de Parceiros de 3a Geração) e iniciou sua participação no trabalho de padronização da 5G. A empresa está agora atuando ativamente em grupos de RAN1, RAN2, RAN4, SA2, CT1 e outros grupos de tecnologia importantes no 3GPP. Até agora, a Vivo submeteu mais de 1.500 propostas técnicas ao 3GPP e é uma das maiores contribuintes, como empresa de terminal móvel, dentro do 3GPP.

Em 2018, a Vivo lançou formalmente a pesquisa e desenvolvimento de um protótipo de testador de sinalização da 5G e realizou com sucesso sua Primeira Chamada em 5G, em agosto deste ano. Esse é um marco inicial importante para a conclusão do desenvolvimento do hardware e software do smartphone 5G para uso comercial. Com base nisso, a Vivo tem planos para exibir sua aplicação habilitada por 5G em terminal móvel, em dezembro.

Como uma das principais parceiras da “Iniciativa Precursora do Dispositivo 5G Móvel da China” (“China Mobile 5G Device Forerunner Initiative”), a Vivo maximizou seu valor em tais plataformas e fez diversas contribuições notáveis em relação à padronização das características do terminal 5G, tais como autointerferência, economia no consumo de energia, multiantenas da 5G, baixa latência e alta confiabilidade, projeto de protocolo de alto nível, projeto de protocolo de camada física e outras características do terminal. A empresa também colabora de perto com parceiros essenciais para impulsionar ainda mais o desenvolvimento da 5G, preparando-se para a chegada da era 5G.

Consumidores definem smartphones com 5G embutida

A Vivo sempre aderiu a abordagens voltadas para o consumidor ao criar novos produtos, para garantir que os consumidores desfrutem experiências e serviços personalizados. Para a era 5G que se aproxima, a Vivo acredita que os consumidores irão permanecer no centro do ecossistema do setor de smartphones e a Vivo continuará a ser uma protagonista-chave na definição do crescimento dos smartphones com 5G embutida.

Embora problemas técnicos desafiadores já possam ser enfrentados graças ao rápido desenvolvimento dos smartphones e das redes móveis, as expectativas dos consumidores de smartphones continuam a subir – enfim, os smartphones de hoje precisam ser bem equipados, com maior flexibilidade para pensar e para fornecer serviços personalizados. Para a Vivo, essas mudanças motivaram a marca a fazer descobertas importantes no desenvolvimento da tecnologia 5G e também cultivar um entendimento mais profundo da “vida inteligente” e do ecossistema do smartphone. O objetivo é equipar os smartphones com melhor inteligência, para melhor atender as demandas dos consumidores.

Como informado por Zhou Wei em seu discurso, “acreditamos que a fabricação de smartphones também irá evoluir do fornecimento de funções básicas para o fornecimento de recursos inteligentes. Tudo isso irá assegurar que as demandas dos consumidores para futuros telefones inteligentes serão atendidas. No futuro, o desenvolvimento da 5G e da IA serão os principais propulsores de muitos cenários e aplicações novos”.

Tecnologia de IA é essencial para a Vivo desenvolver “telefones inteligentes”

A Vivo acredita que a combinação de 5G com IA será uma tendência essencial para a era do smartphone com 5G embutida. Além de atuar ativamente na exposição do que é fundamental na tecnologia 5G, a Vivo também lidera o desenvolvimento da pesquisa da IA. Em junho de 2017, a Vivo estabeleceu seus Laboratórios de IA para iniciar a pesquisa e desenvolvimento da IA. Em março de 2018, a Vivo lançou o Jovi – uma nova submarca de inteligência artificial. Após mais de um semestre de esforço da equipe, a Vivo fez um progresso considerável em tecnologia de IA.

Zhou Wei destacou que a IA não é apenas um elemento de reconhecimento de voz, NLP, aprendizagem profunda, etc. É com base nessas tecnologias que a IA pode fornecer aos consumidores uma estrutura para toda uma nova variedade de produtos e serviços. Como tal, a Vivo vem atuando proativamente no desenvolvimento de telefones móveis que agem como um terminal inteligente, servindo como um centro de conexão, criando uma plataforma aberta, igual e mútua, para prestar serviços relevantes, por conectá-los com as necessidades dos consumidores.

Zhou Wei também explicou em seu discurso o entendimento da Vivo sobre a IA, bem como a devoção da empresa a esse setor. A 5G irá cultivar novos cenários de aplicação e o futuro dos smartphones será essencialmente ter a capacidade de autoaprendizagem, autodescoberta e autorrecomendação.

Em 4 de julho de 2018, a Vivo estabeleceu a Aliança do Ecossistema Aberto de IoT (IoT Open Ecosystem Alliance) junto com outras empresas importantes que representam o setor de IoT. Através desse ecossistema, a interação total entre dispositivos também pode ser habilitada, mesmo que a adaptação seja com várias marcas. Também assegura que quando uma desenvolvedora lança um produto, ela irá proporcionar aos consumidores uma experiência perfeita do usuário. Mais importante que isso, ela também irá proporcionar aos consumidores a possibilidade de escolher seus produtos preferidos, em vista de suas necessidades e experiências. Com base nessa plataforma, a Vivo está desenvolvendo seu próprio ecossistema de “Telefones Inteligentes”, investindo pesadamente e liderando o setor para realizar o desenvolvimento da aplicação da tecnologia 5G e fornecer aos consumidores a melhor experiência do usuário.