APOIO
segunda-feira, 15 de outubro de 2018
Aline Di Fátima apresenta “LANÇA”

Em meio ao consumo crescente de lança-perfume e inalantes em geral entre o público jovem na cidade de São Paulo, o curta-metragem “LANÇA” se propõe a abordar o fenômeno a partir do olhar e vivência de jovens artistas do extremo leste da cidade de São Paulo.

Com direção da artista Aline Di Fátima, “LANÇA” é o registro audiovisual da performance Lança-Poesia, do poeta e cabeleireiro Antônio Carlos Guerra (Tom), na qual frascos usados de lança-perfume são ressignificados ao serem preenchidos com pequenos poemas escritos à mão e depois redistribuídos entre os frequentadores da praça onde foram coletados. É no local que acontece o Luau Raiz Quadrado, onde foram feitas as filmagens, encontro que Tom e o dançarino François Augusto dos Reis, responsável pela performance final do filme, ajudam a organizar aos domingos na Cidade Tiradentes.

“LANÇA” destaca um debate que recebe pouca atenção: o uso de lança-perfume e outros inalantes vem causando cada vez mais mortes em bairros periféricos da capital paulista nos últimos anos. Boa parte das vítimas são jovens; porém, não há produção de dados oficiais sobre esse tipo de uso tampouco a elaboração de políticas públicas específicas para lidar com o problema.

“O filme mostra o protagonismo dos jovens ao pensarem uma intervenção capaz de mobilizar outros jovens para que reflitam sobre o uso do lança-perfume, que tem sido um problema entre eles e, a partir disso, ressignificar a dor da perda de amigos por conta do abuso da substância e da invisibilidade desse consumo nas periferias”, afirma Maria Angélica Comis, coordenadora de Advocacy do Centro de Convivência É de Lei, organização da sociedade civil sem fins lucrativos que atua desde 1998 na promoção da redução de danos sociais e à saúde associados ao uso de drogas.