APOIO
heineken block

Seguindo a tendência das Block Parties, festas que fecham as ruas para receber o público e celebrar a cidade ao ar livre, o Heineken Block é a iniciativa escolhida para dar vida à campanha da marca intitulada Cities, além de oferecer shows musicais e festas em um local inexplorado, o Heineken Block convida o público a transformar positivamente a cidade a partir de pequenos atos. Esta inspiração se desdobra, por exemplo, no convite a diversos artistas plásticos que irão realizar intervenções de arte na Vila durante os quatro finais de semana do evento. Com diferentes vertentes artísticas, cinco nomes foram convidados para ressignificar a Vila dos Ingleses: Alê Jordão, Zeca Gerace (Xingu), Marina Rodrigues, Tiago Mordix e Carol Murayama.

O projeto também contará com a produção do maior painel de arte colaborativa em um prédio no Brasil. O público será convidado a criar sua arte em lambe-lambes nos dias do Heineken Block que no último fim de semana do projeto serão combinados pelo coletivo de arte SHN e, então, instalados em uma grande empena ao lado da Vila dos Ingleses. A obra de arte colaborativa ficará como legado para a cidade de São Paulo e homenageará a origem da arte urbana no Brasil. “A arte é uma das mais poderosas formas de transformação social e urbana. Contar com o talento deles e da participação do público do Heineken Block para a criação de um legado para São Paulo é uma forma de mostrarmos como acreditamos que as marcas podem ir além e se unir aos seus consumidores para criar algo que transforme a cidade”, conta Vanessa Brandão.

Quando finalizada, no último dia do evento, 11 de março, a instalação será conhecida como o maior painel de arte feito em colaboração com o público em um prédio no Brasil. O SHN é um coletivo que existe desde 1998, composto pelos artistas André Ortega, Daniel Cucatti, Eduardo Saretta, Haroldo Paranhos, Kleber Botasso, Marcelo Fazzolin e Rogerio Fernandes. O SHN foi pioneiro em transformar espaços públicos das cidades, a partir da colagem de serigrafia, lambes e stickers, gravuras e pôsteres exaustivamente repetidos, instalados nas ruas de São Paulo. O objetivo é a intervenção por meio da linguagem lúdica e bem-humorada.