APOIO
quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018
Wieden+Kennedy São Paulo cria para Just

O Just, plataforma de empréstimo 100% online, estreia em fevereiro sua nova campanha para a televisão alertando para algumas “ciladas” nas quais o consumidor pode cair no mercado de crédito. Em três vídeos, veiculados na TV aberta e fechada, e em uma campanha online, a fintech critica alguns tipos de crédito caros: empréstimo bancário, cheque especial e rotativo do cartão de crédito. Este é o primeiro trabalho da parceria entre a marca e a Wieden+Kennedy São Paulo, que conquistou a conta em novembro de 2017.

Trazendo um tom de humor, as peças mostram consumidores agindo normalmente diante do absurdo dos juros altos dos créditos em geral, mesmo sendo apunhalados com flechas, espadas e lanças.

As modalidades de crédito citadas (empréstimos bancários, cheque especial e rotativo do cartão de crédito) podem ser até 13 vezes mais altas que o empréstimo online oferecido pelo Just.

“Mesmo diante de situações de emergência, atualmente o mercado oferece opções mais rápidas, seguras e baratas do que estes tipos de crédito”, afirma a diretora de Marketing e Produto do GuiaBolso, Paula Crespi. Desde sua criação, o Just já ajudou os consumidores a economizar R$ 188 milhões na troca de dívidas caras por empréstimos mais baratos.

Os três filmes, com direção da dupla Fazzio + Espeche da produtora yourmama, serão veiculados em TV aberta e fechada e tem estréia em fevereiro, além de um forte investimento em mídia online.

Fields360 cria websérie sobre HIV para Ministério da Saúde

Desenvolvida pela Fields360, a série Viva Mais SUS já abordou temas importantes, como tuberculose, hepatite, doação de sangue e microcefalia
No novo episódio da websérie Viva mais SUS, do Ministério da Saúde, vamos ao Rio Grande do Sul conhecer as histórias de Guilherme Kern Assumpção, jovem de 28 anos portador do vírus da AIDS, e Kelly Caroline Costa Portolan, uma mulher socialmente ativa que conta sobre as formas de prevenção à doença. O Rio Grande do Sul foi escolhido para o episódio por ser o estado com maiores índices de casos de HIV.

Cada história traz pontos importantes sobre a doença. No caso de Guilherme, é sobre mostrar que pessoas portadoras de HIV podem ter vidas normais graças aos avanços tecnológicos e novos remédios. Na de Kelly Caroline Costa Portolan, é sobre mostrar que existe mais de uma maneira de se prevenir contra a AIDS, e que a escolha de um método de prevenção deve ser feita com base nas necessidades do usuário. Além da história das duas personagens, depoimentos de profissionais da saúde trazem ainda mais informações para o espectador.
A websérie Viva Mais SUS conta histórias de pessoas impactadas pelos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde, ampliando o conhecimento em relação à atuação do serviço e como ele está presente em todos os momentos da vida dos brasileiros.
As histórias são contadas em tom realístico para que o público amplie seu conhecimento sobre a atuação do SUS e se identifique com as personagens. Assim, o episódio busca conscientizar ainda mais pessoas sobre a AIDS e as diversas maneiras de prevenção à doença.
Em seus 30 anos de atuação, o SUS já beneficiou mais de 200 milhões de pessoas, com diversos atendimentos feitos. Por isso, o projeto Viva Mais SUS, com suas webséries de 16 episódios, tem o objetivo de mostrar histórias reais de quem já contou com o apoio e os serviços oferecidos pelo SUS. Em episódios anteriores, a campanha já abordou os temas tuberculose, hepatite, doação de sangue, microcefalia, doação de leite materno e obesidade infantil.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018
Jojo Todynho agora para iFood

Depois das Havaianas (veja aqui) agora é a vez do iFood pegar carona no hit de Jojo Todynho, como campanha de Carnaval. No filme produzido para as redes sociais da marca, a cantora aparece cantando e cercada por diferentes sacolas, com diversos tipos de comida.

Tendo como premissas o humor e a música, o iFood buscou uma artista que refletisse os valores da marca. “A Jojo é democrática, divertida, simples e representa e respeita a diversidade, e esses valores refletem o iFood. Por isso, a escolha dela para nossa nova campanha”, explica Bruno Andrade, Gerente de Publicidade.

Com uma campanha 100% digital, a artista de maior evidência do Carnaval espelha características fundamentais da marca, em dois vídeos diferentes: um de 30″, com o refrão da música, e um de 10″. Com mais de 6,2 milhões de pedidos por mês, o iFood agora quer mostrar que diferentes pessoas em diferentes ocasiões têm na plataforma o jeito mais fácil de pedir diversos tipos de comida. Ao todo, estão disponíveis mais de 30 tipos de culinária.

“Nossa assinatura é ‘Pra Qualquer Fome’ e queremos, cada vez mais, espelhar isso. Na plataforma temos, por exemplo, uma lista com pratos a R$ 13,90, e, também, pratos de restaurantes de chefs renomados. Ou seja, opções para todos os gostos e bolsos e no vídeo com a Jojo mostramos isso. Em uma versão do hit dela, ela canta ‘Quer esfiha ou temaki? Salada ou batatinha? Mexicano ou uma pizza? Quem pede no iFood, pira’, reforçando esse posicionamento”, ressalta Andrade.

O Carnaval é uma época importante para os restaurantes, e a campanha é uma forma de dar visibilidade para isso. “Queremos oferecer cada vez mais opções para nossos usuários e benefícios para nossos restaurantes parceiros. Durante a folia, na maioria das vezes, ninguém quer parar para cozinhar. Por isso, o delivery passa a ser a melhor opção. Essa campanha foi uma ideia interna, e um modo de reforçar a marca nessa época tão importante”, finaliza o Gerente de Publicidade.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018
Captura de pantalla 2018-02-06 a las 16.29.08

O A&E oferece um único e poderoso posicionamento baseado em Justiça, no mundo competitivo da TV paga, com uma estratégia atrativa e sólida de conteúdo multimídia. O canal apresenta as novas temporadas das séries de maior sucesso nos Estados Unidos, como BULL, junto com a franquia de NCIS Los Angeles e NCIS New Orleans, além de formatos inovadores e provocadores como Escravos da Cientologia, 60 Dias Infiltrados na Prisão e Terapia de Choque. O A&E tem sido pioneiro no formato das séries de crime investigativo, entre elas se encontram grandes especiais, como O.J. Simpson: Culpado, O Assassinato de Jon Benet: A Verdade Revelada, Os Irmãos Menendez e As Primeiras 48 Horas, que hoje se fortalece com a esperada estreia da série controversa Polícia ao Vivo (Live PD). Esta série rompe todas as barreiras, porque através de mais de 30 câmeras, consegue reportar delitos encontrados noite após noite por valentes policiais de seis cidades dos Estados Unidos.

O A&E toma uma inciativa audaciosa com suas produções originais, que incluem as novas temporadas de Desaparecidos, Até Que A Morte Nos Separe, Doutor Inferno e Barrados na Fronteira.

Esta atrativa oferta é complementada com toda a carga de ação, intriga, suspense e emoção da faixa A&E Movies, com os melhores sucessos de bilheteria de Hollywood, como Kill Bill 1 e 2, O Legado Bourne, O Quarto do Pânico e a estreia da trilogia de filmes de Bruce Lee, formada por O Dragão Chinês, O Voo do Dragão e a Fúria do Dragão.

O A&E tem uma oferta contundente de séries e filmes com uma temática em comum: justiça – que é um dos conceitos mais fascinantes, enriquecedores e aspiracionais, para a audiência da América Latina, uma vez que engloba diferentes aspectos da nossa humanidade, desde a justiça social, a justiça dos tribunais, a justiça penal, a justiça moral, que são temas muito relevantes na sociedade de hoje. Para o A&E é essencial ser referência e ter uma presença e conexão emocional clara e contundente com toda a audiência da América Latina.

A poderosa oferta de conteúdo de séries e filmes do A&E vai mais além, porque se amplifica com formatos curtos e médios, que complementam o conteúdo em todas as plataformas, em que o conceito de justiça segue em evolução, se enriquecendo com a experiência em todos os países da América Latina –um dos objetivos do A&E é gerar e formar parte da conversa, mesmoque polêmica.

Marcio_oliveira-Paulo-Coelho-DM9

A DM9DDB tem novos presidentes a partir desse mês. Márcio Oliveira assume oficialmente o cargo de copresidente da agência, função que será dividida com Paulo Coelho. Márcio será responsável pela gestão da agência e Paulo passa a ser copresidente e CCO (chief criative office).

Márcio faz parte de uma nova geração de gestores e líderes do mercado. Como CEO da Lew`Lara/TBWA, onde esteve por 18 anos, liderou toda a operação da agência e o time de Atendimentos. Foi indicado ao Caboréem 2005 e em 2010 eleito Atendimento do ano no prêmio da APP (Associação dos Profissionais de Propaganda) de Contribuição Profissional. Em 2016, foi vencedor do Prêmio Caboré de Empresário ou Dirigente da Indústria da Comunicação. Oliveira também foi um dos fundadores do Grupo de Atendimento (GA), em 2013, e presidiu a entidade entre meados de 2014 e o início de 2016.

Na DM9DDB desde 2015, Paulo foi diretor-executivo da Africa quando a agência conquistou os títulos de Agencyof the Year pela AdAge e foi eleita uma das dez Agências mais Criativas do Mundo, segundo o Adweed. Ainda na Africa, fez parte do time que assinou campanhas memoráveis como a da Copa do Mundo para o Itaú. Paulo Coelho também assumiu o cargo de diretor de criação na Pereira & O´Dell, e ajudou a agência a fazer parte do A-List da AdAge e Creativity. Com a copresidência, a DM9DDB adota o modelo de operação bem-sucedido de outras agências do Grupo ABC.
“O ABC está muito feliz com a chegada de Márcio Oliveira, um dos grandes talentos de sua geração. O ABC sempre buscou os melhores talentos e a chegada do Márcio segue essa linha, visando a perpetuação do trabalho que iniciamos”, afirma Nizan Guanaes, fundador do Grupo ABC.

“Estamos fazendo gestão de marcas e pessoas desde a fusão com a Omnicom, que tem expertise para agregar à operação das agências do ABC”, explica Guga Valente, fundador e presidente do Grupo ABC. A copresidência é uma marca do ABC, com Nizan-Guga, Santoro-Gordilho(Africa) e agora Pitchu-Carlos Fonseca (Tribal) e Márcio-Paulo Coelho (DM9).
Nesse último ano, sob o comando de Nizan Guanaes, a DM9DDB reforçou sua posição no mercado, aumentou seu faturamento, ganhou contas novas, revitalizou e fortaleceu sua relação com os clientes. “A DM9DDB fez seu dever de casa na crise e está pronta para dar novos saltos com a liderança de Márcio e Paulo Coelho”, afirma Nizan. “Tem muita coisa nova acontecendo na propaganda, com novas formas de criação, veiculação e também de gestão. Com o Márcio e o Paulo Coelho, a DM9 está pronta para explorar essas possibilidades”, completa Nizan.
Márcio e Paulo chegam à presidência para dar continuidade ao trabalho de Guanaes, Paulo Queiroz e de todos que contribuíram para a DM9DDB ser uma potência da propaganda brasileira. “A meta é crescer e oferecer as melhores soluções para os clientes, nos mais diferentes formatos que a propaganda hoje permite, como é o caso da Tamboré”, diz Márcio. A previsão dos executivos da DM9DDB é que 2018 será o melhor dos últimos anos, com crescimento robusto e acima da média do mercado. Segundo Paulo Coelho, “o Brasil deve crescer 3% e muitos dos nossos clientes vão crescer ainda mais. Queremos fazer parte desse crescimento, dessa retomada”.
Com a chegada dos novos presidentes, Nizan Guanaes passa a atuar no Grupo ABC e no conselho da Tamboré, agência in-house do Walmart.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017
Captura de pantalla 2017-12-26 a la(s) 12.09.25

Amstel, cerveja do portfólio da HEINEKEN Brasil que desde 2015 tem o Carnaval como uma de suas plataformas de ativação, apresenta neste ano um projeto que vai abraçar todo o horário nobre do verão: réveillon, férias e carnaval. O Amstel Beach Club, uma casa de verão localizado na praia de Juquehy, no litoral norte de São Paulo, funcionará aos finais de semana entre os dias 29 de dezembro a 14 de fevereiro.

Criado pela agência Mercado Jovem, o Beach Club tem uma proposta “pé de areia” e ficará na Avenida Mãe Bernarda, 2013 na Praia de Juqueí no litoral norte de São Paulo, no município de São Sebastião. Com 490m² e frente para o mar, ela funcionará das 10h às 22h, exceto no ano novo quando haverá show especial. Os espetáculos serão no deck com vista para o mar que mede 255m². Já confirmados estão para 29/12 o grupo Jeito Moleque, 30/12 Raízes do Samba e dia 31/01 a festa especial “Virou o ano, virou Carnaval” com Bloco de Areia.

O local terá sete ambientes especialmente preparados para atender a lotação de 250 pessoas na área interna. Dentre eles um espaço com jardim e jacuzzi, um quarto com ofurô e o espaço Jacques Janine onde os convidados poderão ter acesso a massagens relaxantes e outros serviços estéticos.

O ingresso do Reveillon pode ser adquirido no site institucional pelo site da marca.

Publicis cria nova campanha para Bradesco

Desorganizar a vida, ter mais medo, dormir menos. Desejos que parecem sem sentido para uns podem ser muito positivos para outras pessoas. É tudo uma questão de perspectiva. É isso o que mostra a nova campanha institucional de Bradesco, criada pela Publicis.

O filme que entra no ar hoje, terça-feira (26), no Youtube e Facebook do Banco, celebra os diferentes olhares para o futuro e a realização de desejos que em um primeiro momento podem parecer improváveis. Uma mulher, por exemplo, diz que quer passar mais tempo ao celular. Em seguida, porém, descobrimos que é para poder ficar em contato com uma pessoa importante que está distante.

A locução de Pedro Bial então explica: “Há várias maneiras de enxergar os desejos. A sua é a que te leva pra frente. Feliz 2018. Bradesco. Pra Frente”.

“Muitas vezes, fazemos os votos de Ano Novo mais preocupados com o que os outros esperam de nós, do que com o que realmente desejamos. Nesta campanha, o Bradesco convida o brasileiro a pensar pra frente, desejando um 2018 com aquilo que verdadeiramente importa para suas vidas”, comenta Domênico Massareto, CCO da Publicis.

A criação da campanha é de Elias Carmo, Diogo Dutra, Fernando Drudi, Luiz Kanadani, Arturo Marenda e Giovani Baggio sob direção de criação de Domênico Massareto e Henrique Mattos.

https://youtu.be/jW2GHdZHRNA.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017
B/Ferraz cria ação inusitada para Heinz

A linha de condimentos Heinz mostrou ser a número 1 do consumidor quando o assunto é dar uma turbinada no hambúrguer. Durante a ação surpresa “Tem Heinz?”, na hamburgueria ZDeli, unidade Pinheiros – lanchonete parceira de Heinz e uma das mais famosas e premiadas de São Paulo , câmeras escondidas flagraram o público pedindo exclusivamente por produtos da marca, não aceitando a sugestão de condimento que estava nas mesas.

Ao se depararem com ketchup e mostarda em simples embalagens sem marca, os consumidores estranharam, ficaram desconfiados ao ver que eram a única mesa sem Heinz e, por fim, perguntaram se não havia mais Heinz na casa para a equipe do ZDeli. Os dois primeiros consumidores que questionaram os garçons sobre a possibilidade de trocar o produto por Ketchup Heinz, mostrando que não abrem mão do melhor, foram convidados pela marca para acompanhar de perto a inauguração da mais nova Unidade Centro IAB da ZDeli e o passaporte para essa experiência era um ketchup Heinz personalizado.

“A ação nasce de um insight real e verdadeiro do consumidor que já está acostumado a ter os condimentos Heinz acompanhando os melhores hambúrgueres do país, causando estranhamento quando não os tem. E nada melhor do que reconhecer os consumidores que, assim como Heinz, não abrem mão do melhor quando o assunto é qualidade’’, ressalta Thiago Rapp, gerente Global Brands da Kraft Heinz.

download

Para Ynaê Lopes dos Santos, professora do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas (FGV CPDOC), é necessário reconhecer que o racismo existe e que ele estrutura a sociedade brasileira. Segundo ela, o “mito da democracia racial” ainda persiste na sociedade brasileira que, em grande parte, continua negando a existência do racismo.

“A institucionalização do racismo também se dá por meio de uma ideologia que nega sua existência. O racismo se materializou na cultura, no comportamento e nos valores dos indivíduos e das organizações sociais na sociedade brasileira, perpetuando uma estrutura desigual de oportunidades sociais para os negros”, diz Ynaê Lopes dos Santos.

A professora da FGV ressalta que políticas públicas afirmativas são essenciais para diminuir essa condição social determinada por gerações. Ynaê afirma ainda que é necessário apontar o racismo de forma mais direta, principalmente na escola. “É preciso fazer mudanças no sistema educacional, que não valoriza todos os brasileiros como iguais. Temos que compreender que somos envolvidos em uma ideologia que exclui os negros sistematicamente”, analisa a pesquisadora.

Também na opinião de Ynaê, graças ao Movimento Negro, o debate sobre o racismo e as desigualdades raciais tomou outras proporções com o processo de redemocratização da sociedade brasileira, ainda que muitas vezes essas questões estivessem diluídas no debate sobre justiça social e distribuição de renda. A professora da FGV pondera, no entanto, que toda vez que a pretensa normalidade criada pelo racismo é questionada, uma onda conservadora parece invadir as pessoas (principalmente as privilegiadas pela dinâmica da exclusão), querendo que a “ordem” volte a reinar.

“Dificilmente se condena alguém por racismo, que é um crime inafiançável. Os casos são geralmente caracterizados como injúria racial. É comum que o poder público sempre tente amansar a situação”, adverte Ynaê Lopes dos Santos, que sustenta que ninguém nasce racista. “A pessoa se constrói a partir de uma série de situações e vivências”, garante. Por isso, a educação contra o racismo é uma das principais saídas na busca de uma sociedade mais igualitária.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017
Soko cria ação com clássico de Raul Seixas para Skol

Ser uma “metamorfose ambulante” é não ter uma velha opinião formada sobre tudo. Em 1973, a expressão ganhou o Brasil na voz de Raul Seixas. Agora, quase 45 anos depois, a mensagem deste clássico do rock nacional segue tão viva que mereceu a devida homenagem de SKOL, a cerveja mais democrática do Brasil.

Convidada pela SKOL, a filha do cantor, Vivi Seixas, reuniu fãs de Raul no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, para formar um coro coletivo de Metamorfose Ambulante com centenas de pessoas. Sósias e músicos levaram seus instrumentos para participar da homenagem e dar apoio às vozes das centenas de admiradores do cantor que se revezaram entre os microfones ao redor de Vivi. O filme traduz o ano da cerveja e faz um convite às pessoas para se unirem por uma vida sem preconceitos. No último ano, SKOL mostrou que prefere ser uma metamorfose ambulante a ter as mesmas ideias quadradas do passado. A marca revolucionou o mercado da categoria em 2017 intensificando em todas as suas as ações a necessidade de romper com preconceitos e viver uma vida mais redonda, sem julgamentos de estereótipos, quebrando padrões e o senso comum. O convite para Vivi ser a maestrina do evento tem tudo a ver com este momento da cerveja. Ela também precisou superar o estranhamento dos fãs do seu pai quando se tornou DJ e não seguiu a “veia roqueira” de Raul.

“Sou DJ de música eletrônica há 13 anos e quando eu escolhi isso para a minha vida eu fui muito criticada. Rolou um preconceito muito grande por eu não tocar guitarra, não cantar, não cantar rock e eu sofri muito, muito. Nesta época, eu me agarrei muito à música do meu pai”, conta.

A experiência de cantar uma música do pai que continua tão atual foi marcante para Vivi. “Eu acho que não só Metamorfose Ambulante, mas a maioria das músicas do meu pai são muito atemporais. Ele era uma pessoa realmente muito a frente do seu tempo. E quando eu fui convidada pela Skol para participar deste projeto eu não pensei duas vezes, porque eu me identifiquei muito”, comentou.

Entre as pessoas que foram ao Ibirapuera a convite de SKOL estavam Eloá e Heriberto, casados há cinco anos. Ela é fisioterapeuta e ele ex-jogador da seleção brasileira de basquete em cadeiras de rodas. Por ele ser cadeirante, os dois já enfrentaram situações cotidianas de preconceito. Hoje enfrentam com brio os comentários quadrados sobre eles e tentam transmitir a mensagem de que é melhor viver sem prejulgamentos.

“Temos uma vida normal. Vida agitada, saímos, nos divertimos. Mas quando alguém questiona com aquele olhar, falo bem direto ‘esse é um preconceito seu, trabalhe isso com você mesmo’. Nós estamos muito bem”, comentou Eloá.

“SKOL viveu uma metamorfose nos últimos anos, evoluindo conceitos, arredondando conversas. E a melhor forma de começar 2018 é renovando nossa proposta com esta homenagem a um cantor e uma música que carregam uma mensagem que representa muito bem tudo o que acreditamos”, disse Maria Fernanda Albuquerque, diretora de marketing de SKOL.